Dicas

Quarentena também pode ser usada para atualização profissional no setor da construção civil


Postada em 13/04/2020 às 12:22
Por Caroline Garcia


Cerca de 50% da população do Estado de São Paulo aderiu ao isolamento social e está em casa. O índice é do Sistema de Monitoramento Inteligente do governo estadual. No entanto, para que não faltem leitos e os equipamentos de saúde consequentemente não entrem em colapso por conta da pandemia do Covid-19, o número precisa chegar a 70%.

Logo, é aguardado que mais pessoas fiquem em casa. O lado bom é que há mais tempo para, por exemplo, estudar ou se atualizar profissionalmente em cursos online, tanto gratuitos como pagos.

Quem trabalha no setor da construção civil já encontra algumas plataformas que disponibilizam conteúdo especializado na área. No Instituto Universal Brasileiro e no Ginead (Instituto Nacional de Ensino a Distância) há curso de gestão e gerenciamento de obras, materiais de construção, gestão de resíduos em canteiros de obras, revestimento de paredes, mecânica de solos, mestre de obras e edificações, instalações elétricas, pintor e noções básicas de alvenaria estrutural.

Cada curso tem uma carga horária diferente, geralmente a partir de 20 horas aulas e, aqueles que são pagos, estão com promoções. Para se ter uma ideia, o conteúdo para mestre de obras, com direito a certificado e carga horária de 400 horas, sai por R$ 115,50. O preço original, segundo o site, era de R$ 232.

Com o conteúdo fresquinho e atualizado na cabeça, assim que a quarentena acabar – e ela vai acabar – é só colocar a mão na massa.